A Carregar...
noticia
14/07/2021

Jornal de Barcelos - «Dirigente do PSD veio a Barcelos dizer que a candidatura de Constantino é “irreversível”»


Por Zita Fonseca


Apresentados mais 12 candidatos da coligação Barcelos Mais Futuro


A presença do vice-presidente do PSD, André Coelho Lima (foto), na apresentação de mais um grupo de candidatos às juntas de freguesias pela coligação Barcelos Mais Futuro teve o propósito de colocar, não uma pedra, mas um rochedo, sobre as pretensões dos elementos da Comissão Política Concelhia que contestam a escolha de Mário Constantino para candidato à presidência da Câmara e a coligação entre o PSD, o CDS e o BTF, sobretudo com este último. Sexta-feira, 9, uma semana após dar entrada no Tribunal Constitucional uma providência cautelar subscrita pelo presidente e por um vogal da Concelhia e dois dias depois da Comissão de Jurisdição Nacional ter considerado que a Comissão Política Nacional (CPN) violou os estatutos ao impor o candidato, rejeitando o nome escolhido pela Concelhia, André Coelho Lima disse com todas as letras que a decisão tomada pela CPN é “absolutamente inequívoca e sem a mais pequena margem para dúvida”.


Em defesa da legitimidade desta opção disse que “o PSD é uma entidade só, é uma estrutura vertical e nas estruturas verticais as decisões são tomadas pelas estruturas de topo”. E não terminou sem deixar uma crítica muita directa à Concelhia: “Aquilo que se exige às estruturas partidárias é que sejam as últimas a prejudicar o caminho que queremos apresentar para os barcelenses. Neste momento, está tudo preparado, há um projecto alargado. Quando toca a questões autárquicas, as diferenças esbatem-se porque todos gostamos da nossa terra. O dever de qualquer autarca é agregar e unir o maior número de pessoas, independentemente das suas proveniências ideológicas, partidárias ou outras”.


À margem da apresentação e em resposta aos jornalistas, vincou a irreversibilidade da candidatura: “A tomada de decisão relativa à candidatura em Barcelos foi inequívoca, tomada pela Comissão Política Nacional relativamente ao prof. Mário Constantino. Quanto a isso, não há a mais pequena dúvida nem a mais pequena possibilidade de isto não ser uma realidade. E para apagar qualquer tipo de ruído que possa existir, estou aqui em nome da Comissão Política Nacional a afirmar isto mesmo”.


Outro ataque à Concelhia, de algum modo inesperado, partiu de Jorge Silva, recandidato à Junta de Gamil e Midões. Reconhecendo que inicialmente não foi adepto deste candidato nem desta coligação, disse que mudou de opinião e depois de sublinhar o seu apoio “inequívoco” atacou o comportamento “autista e auto-destrutivo desta Comissão Política Concelhia já pouco legitimada”.


Mário Constantino, como seria de esperar, agradeceu a André Coelho Lima a “assertividade com que pôs uma pedra no assunto” e Domingos Pereira também não saiu do tom: “Mário Constantino será o candidato até 26 de Setembro e a partir dessa data será o presidente da Câmara de Barcelos”.


Dirigindo-e aos candidatos às juntas, o dirigente da Concelhia centrista, Filipe Pinheiro, disse que a coligação “está a fazer mossa” e “por isso é que estamos a ver o que está a ser feito. Os ataques dirigidos a pessoas desta candidatura, à própria candidatura. Firmes, vocês fazem parte de um projecto vencedor”.


Com os 12 nomes apresentados sexta-feira, a coligação Barcelos Mais Futuro oficializou os cabeça-de-lista em 24 freguesias e uniões de freguesia. Desta vez foram 12, incluindo alguns pesos-pesados entre os autarcas laranja que se recandidatam. Se numa fase inicial da escolha do candidato à Câmara (e quando ainda não colocavam a possibilidade de coligação) deixaram claro que Mário Constantino não era a sua escolha, agora afirmaram-lhe claramente o seu apoio. Estamos a falar de Nuno Silva, recandidato à UF de Chorente, Góios, Courel, Pedra Furada e Gueral; José Padrão, de Macieira de Rates, que nas últimas autárquicas não teve nenhum adversário; de Jorge Silva, da UF de Gamil e Midões; e de David Silva, da UF de Viatodos, Grimancelos, Minhotães e Monte Fralães.


Os candidatos 


Areias S. Vicente - Jorge Macedo Esteves, 67 anos, aposentado;

Carvalhas - Jorge Fernandes, 48 anos, técnico de desenho de construção civil;

UF de Chorente, Góios, Courel, Pedra Furada e Gueral - Nuno Oliveira, 44 anos, nutricionista;

Fornelos - Ana Isabel Oliveira, 38 anos, cardiopneumologista;

Galegos S. Martinho - Bruno Vasconcelos, 44 anos, administrativo;

UF de Gamil e Midões - Jorge Silva, 45 anos, empresário;

Lijó - Filipe Oliveira, 45 anos, consultor financeiro;

Macieira de Rates - José Padrão, 42 anos, fisioterapeuta;

Pousa - António Ferreira, 57 anos, encarregado de construção civil;

Rio Côvo Santa Eugénia - Isabel Amaral, 45 anos, empresária;

UF Bastuço (S. João e Santo Estêvão) - Joaquim Miranda, 53 anos, encarregado de construção civil;

UF de Viatodos, Grimancelos, Minhotães e Monte Fralães - David Sousa, 40 anos, engenheiro civil.